16.9.06

Até prova em contrário...


Isto de ser um jornal que vale por si não me convenceu.
Falta brilho a este Sol que,mais semana menos semana,vai começar a dar as pérolas para o colar,os livros do Tintim ou cromos da Floribella.
Mesmo o facto de a concorrência com o Expresso estar facilitada por demérito deste,até ver é muita parra...
Vamos aguardar.

4 comentários:

O LEÃO DA ESTRELA disse...

Dias depois da recente morte de "O Independente", há um dia de "Sol" na imprensa portuguesa. Hoje saiu o primeiro número do jornal fundado pelo ex-director do "Expresso", José António Saraiva. E pelo primeiro número, é possível dizer, desde já, que o novo projecto jornalístico veio para ficar, traduzindo uma máxima, segundo a qual, o sol, quando nasce, pode ser para todos. Com um jornal assim não haverá jornal gratuito ou Internet que afectem a audiência semanal. E no que ao futebol diz respeito, tem o essencial para o fim-de-semana, sendo interessante a inclusão da agenda do futebol nos vários campeonatos europeus, assim como as respectivas classificações e a indicação dos jogos que são transmitidos pela TV. No resto, é imaginativo nos conteúdos e excelente no grafismo, sendo de destacar o facto de não ser necessário recorrer a uma lupa para ler o jornal. É claro que há semelhanças com o "Expresso". Digamos que o "Sol" é um "Expresso" renovado. Um "Expresso" que Balsemão gostaria de ter. Mas não tem. Pelo contrário, o "Expresso", agora com Henrique Monteiro na direcção, continua a piorar a cada semana que passa. Então hoje, comparando o "Expresso" com o "Sol", é evidente que o jornal de Pinto Balsemão está uma sombra daquilo que já foi. E esta mudança de formato tornou o produto final bastante estranho dentro do saco de plástico, com os cadernos "Actual" e "Emprego" a não caberem dentro do primeiro caderno e do caderno de Economia. E enquanto o semanário de José António Saraiva se apresenta diversificado e fácil de ler, o semanário de Balsemão está denso e nada atractivo. O militante número 1 do PSD, que será o melhor empresário de comunicação social em Portugal, tem razões para estar preocupado...

Paulo Sempre disse...

É então «SOL» de pouca dura....talvés a´té que o Marques Mendes seja 1º Ministro....

Bom blogue
Abraço
Paulo

msp disse...

Mesmo num país solarengo, sobretudo nestes últimos dois anos em que o sol brilhou quse sempre, há dias, muitos dias, em que nem o sol nos aquece.

Pela amostra, não é este o sol que nos faz falta.
A 'boutade' do Isaltino, poupou-lhes uns milhões em publicidade e deu-lhes a cereja para enfeitar o bolo dos propalados 5 milhões, mas apesar do Expresso estar em fase descendente, não me parece que logrem 'sacar-lhe' mais do que uma pequena percentagem de leitores.
Por aquilo que (alguém) se disse antes e por pequenos indícios que nos são dados a ler neste número inicial, parece-me haver uma pequena paranoia de 'revanche' neste projecto.
Mas... não me importo de chegar à conclusão (daqui a ano ou no tempo que for preciso ou que o 'Sol' aguente ) que me enganei.
Até gostava.
E... é certo... a concorrência só costuma fazer bem.

P.S.- "Sarda..." o nosso SCP perdeu.
Será um prenúncio deste 'Sol'...
Bj

sardanisca disse...

Perdeu,mas eu já vou escrever sobre isso.
Mesmo jogando pouco,nota-se uma certa tendência para (e esta é a palavra...)nos foder.